Entenda o que é o Pix e quais são as suas vantagens

o que é o pix e quais são as suas vantagens

Uma das novidades mais comentadas deste ano, o Pix, estará disponível para a população brasileira a partir de 16 de novembro. 

Está perdido? Não sabe do que eu estou falando?

Fique tranquilo, pois eu trouxe neste conteúdo tudo que você precisa saber sobre esse assunto!

O que é o Pix?

O Pix é um novo meio de realizar pagamentos e transferências de forma eletrônica, criado e gerenciado pelo Banco Central do Brasil. 

Ele será uma alternativa em relação às operações de transação disponíveis hoje (TED/DOC), também aos pagamentos com boletos e até cartão de crédito.

Esse sistema tem muitas vantagens e eu separei as principais para você ler agora!

O Pix será gratuito para pessoas físicas

A TED (transferência eletrônica disponível), tem uma taxa para transações entre instituições financeiras, que varia de banco para banco. Porém, a média dessa tarifa é de 18 reais.

Além do valor um pouco “salgado”, a operação só pode ser realizada até às 17h, de segunda a sexta-feira.

Outro meio é o DOC (documento de ordem de crédito), que permite o envio de, no máximo, R$4.999,99. No entanto, o dinheiro só chega ao destino no próximo dia útil. Além disso, os bancos também cobram uma taxa para essa operação, que fica na média de 16 reais.

Com o Pix, transferências entre contas correntes poderão ser feitas em segundos e gratuitamente para pessoas físicas. O valor de contas físicas para jurídicas será de 1 centavo por transação. Ou seja, praticamente nada. 

Agilidade 

A maior vantagem desse sistema é a agilidade nas transferências. Hoje, utilizamos a TED e o DOC para esse processo, mas são necessárias muitas informações, além do tempo para o dinheiro cair na conta. 

O processamento de pagamentos e recebimentos com o Pix será praticamente instantâneo. O tempo estimado para concluir uma transação é de no mínimo 2 segundos e no máximo 10. Bem rápido, né?

Disponibilidade do serviço

A disponibilidade do serviço é um outro diferencial importante. O sistema irá funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana, em todos os dias do ano (incluindo finais de semana e feriados). Então, aquela história de só fazer transferências em dias úteis, ou ter que esperar 3 dias para que o valor de um boleto bancário caia na conta, vai acabar.

Eu achei sensacional. E você?

Experiência do usuário facilitada 

O Pix estará disponível dentro do aplicativo do seu banco, assim como os recursos de TED/DOC estão hoje. E serão oferecidas três formas de uso: chaves Pix, QR Code e dados. Entenda cada forma agora!

Chaves Pix: um código que estará armazenado no celular representando o seu endereço de conta no Pix. Com essa chave você não precisará passar todos os dados para fazer transferências (nome, CPF, número da agência e conta). Basta disponibilizar a chave Pix registrada.

Os tipos de chave disponibilizadas são:

  • CPF/CNPJ;
  • E-mail;
  • Número de telefone celular;
  • Chave aleatória.

A chave aleatória é uma opção de receber através do Pix sem vincular nenhum dado. Através do aplicativo do banco, você conseguirá gerar uma chave (conjunto de números, letras e símbolos) que poderá ser compartilhada para que o pagamento seja feito.

Ps: pessoas físicas poderão registrar até 5 chaves por conta. Enquanto pessoas jurídicas poderão registrar até 20.

QR code: o pagamento pode ser realizado apenas lendo o QR code gerado pelo recebedor. 

Dados: mas existe quem prefira informar os dados pessoais para realizar processos bancários. Por isso, essa opção também estará disponível. Isso quer dizer que não será obrigatório criar uma chave Pix para fazer e receber pagamentos instantâneos. Você poderá usufruir das vantagens do sistema fornecendo os seus dados, assim como acontece com a TED/DOC hoje. 

Então, resumidamente, para receber um Pix você pode:

  1. Gerar um QR code e apresentá-lo ao pagador;
  2. Informar a sua chave pix;
  3. Ou informar os seus dados bancários.

Vale dizer que o Banco Central recomenda o cadastro da chave, já que os processos de pagamento e recebimento se tornam mais práticos e rápidos através do compartilhamento dessa informação.

Notificação de pagamento 

Com o Pix o pagador é notificado a respeito da conclusão da transação, inclusive em caso de erro. A transação por meio de TED não oferece essa opção.

E o mesmo vale para o recebedor, que é notificado quando os valores são disponibilizados na conta. 

Segurança 

Segundo João Manoel Pinho de Mello, diretor do Banco Central, o Pix é tão seguro quanto outros meios que já existem.

As medidas de segurança, como autenticação em duas etapas e criptografia, utilizadas para TED e DOC atualmente, também protegerão as informações de transações através do Pix.

O Banco Central afirma que será necessário confirmar a posse da chave e vinculá-la a uma conta para receber ou transferir dinheiro. 

A confirmação será realizada através de um código encaminhado pela instituição financeira por SMS ou e-mail. Em seguida, você precisará inserir esse código no canal de acesso da Instituição (como o aplicativo do banco). Além disso, a autenticação digital, como biométrica, também será um meio de proteger o usuário. 

Quais instituições participarão do Pix?

Segundo artigo do Banco Central do Brasil:

Será um “ambiente aberto: estrutura flexível e aberta de participação, a fim de garantir o acesso e o surgimento de participantes que ofertem serviços inovadores e diferenciados que atendam às necessidades dos usuários finais”. 

Os grandes bancos e instituições financeiras que possuem mais de 500 mil contas de clientes ativas, precisarão aderir ao Pix obrigatoriamente. A adesão será facultativa para as demais instituições.

A lista completa das instituições em processo de adesão do Pix você encontra clicando aqui.

Fique atento

Eu acho importante citar neste artigo, visto que estamos vivendo um momento delicado em que informações falsas são espalhadas facilmente, que temos que estar atentos aos golpes. 

Fique ligado e alerte os amigos e parentes.

Como podem ocorrer as fraudes usando o Pix? 

E-mail falso, por exemplo, tentando se passar por aviso de pré-cadastro do Pix. Mas que leva a um site falso pedindo todos os seus dados pessoais e de cartão. Esse é um golpe comum para roubar informações até sem o Pix, porém, com essa novidade, vale a pena redobrar a atenção. 

Para se proteger, leia o blog post: dicas para identificar um e-mail falso e potencialmente perigoso, da High Security Center. 

O Banco Central já avisou que a confirmação da Chave Pix não será feita por contato telefônico, nem por link enviado por SMS ou e-mail (código será enviado, link não). Por isso, preste atenção, não clique em qualquer link e não forneça dados fora dos canais oficiais do seu banco. 

Conheça mais tipos de fraudes que podem ser aplicadas clicando aqui.

Conclusão

E aí, o que achou do conteúdo? Eu espero que tenha sido útil e que você compartilhe com outros agentes!

Ficou com dúvidas? Pode mandar aqui nos comentários. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo
Monde Upgrade Online: o evento de conteúdo gratuito e feito pra você, agente!
This is default text for notification bar