Menu Close

Por que é prejudicial misturar suas contas físicas e jurídicas?

Isabela Braga

por Isabela Braga
Marketing de conteúdo
isabela.braga@monde.com.br

Começamos este conteúdo com um dado alarmante para quem é empreendedor no Brasil. Segundo o Sebrae, a cada 4 empresas abertas, 1 fecha antes dos 2 anos de existência no mercado. 

Essa informação levanta dúvidas: por que essas empresas não estão prosperando? O que elas estão fazendo de errado? 

Quando uma pessoa decide abrir um CNPJ, ela precisa se comprometer a ter uma personalidade jurídica. Ou seja, ter uma visão de empresário e saber distanciar a vida pessoal da vida profissional. 

Então você, dono de agência que não conseguiu organizar a parte financeira da sua empresa, continue lendo pois neste conteúdo eu vou falar sobre:

  • Por que é prejudicial misturar suas contas físicas e jurídicas?
  • O que o seu negócio ganha com esse distanciamento do pessoal e profissional?
  • Dicas para separar despesas físicas e jurídicas.

Aproveite o conteúdo!

por que é prejudicial misturar contas físicas com despesas da sua agência

Por que é prejudicial misturar suas despesas físicas e jurídicas?

Bom, eu começo o primeiro capítulo desse conteúdo afirmando que é prejudicial não ter essa separação entre contas. Mas para exemplificar melhor, irei citar alguns motivos abaixo. 

1- Perda do controle financeiro 

Misturando as suas contas físicas e jurídicas você perde o controle financeiro do seu negócio.

E a primeira prova disso é não conseguir analisar os resultados reais da sua empresa, o que pode dificultar a tomada de decisões importantes, como o melhor momento para realizar investimentos. 

Antes de mais nada, você já pensou nos investimentos que precisam ser realizados na sua agência? Alguns exemplos são: 

  • Investimentos no espaço físico da agência: pintura e troca de móveis antigos, por exemplo;
  • Investimento em ferramentas que irão automatizar e facilitar o trabalho de todos, como um sistema de gestão e um CRM;
  • Investimento em equipamentos: computadores atualizados, impressoras melhores, etc;
  • Contratação de novos funcionários.

Porém, para investir sem prejudicar os resultados da sua empresa, é necessário ter um controle das informações financeiras: entradas e saídas, lucro real, reserva financeira, pró-labore, etc.

Investir a partir de dados confusos pode causar grandes problemas para o seu negócio.

Conheci o caso de um dono de agência de viagens que estava com um saldo de 50 mil no banco e, sem analisar quais despesas iriam entrar nas próximas semanas, usou o dinheiro para realizar algumas reformas. Quatro dias depois veio o problema: a agência precisava realizar um repasse no valor de 42 mil, mas não tinha o dinheiro. Imagina a confusão! 

Esses cenários não são incomuns no meio do turismo, mas revelam um total descontrole financeiro que é agravado pela falta de organização das contas da empresa e da vida pessoal. 

2- Não saber exatamente quais são os gastos da empresa

por que não misturar contas pessoas com as despesas da sua agência

Uma das tarefas que um empresário precisa realizar é a de controlar os gastos da empresa. Porém, muitos gestores fazem esse processo de redução de custos sem nenhuma estratégia. 

Eu já vi casos de agências que estavam reduzindo custos e decidiram cortar o sistema de gestão. 

Mas vamos analisar: essa ferramenta fornece informações e relatórios para um controle real e mais simplificado da área financeira, além de outros recursos que envolvem a organização de cadastros, vendas, otimização de planos de comissão, histórico de atendimento, etc.

Ou seja, deixar de pagar o sistema significa perder um pouco em cada âmbito da agência.  

Então, para reduzir despesas é essencial fazer uma análise das categorias que podem ser eliminadas ou diminuídas sem interferir na qualidade dos outros processos. Isso é importantíssimo!

Quer entender mais sobre o projeto de redução de despesas? Leia o blog post: como reduzir despesas e melhorar a saúde financeira da sua agência.

3- Não é possível criar um planejamento financeiro

Se você é o tipo de empreendedor que pensa que o planejamento deve ser realizado apenas uma vez e depois esquecido, fique bem atento agora. 

Acompanhar e atualizar o planejamento financeiro que foi criado é um trabalho constante. Você, como empresário, precisa analisar seu negócio para saber o que está funcionando e o que precisa ser melhorado. O planejamento é um modo de ter um direcionamento mais concreto, porém, ele só trará resultados se as ações forem criadas com base em informações seguras.

Então, se você tem despesas misturadas, o planejamento será afetado. 

Mas o que o meu negócio ganha com essa separação de despesas e esse distanciamento do pessoal e profissional?

1° – Você vai ter o controle financeiro da sua empresa e da sua vida pessoal. Ou seja, os dois cenários poderão ser analisados corretamente. Todas as ações serão tomadas com base em informações seguras.

Um alivio, não é mesmo?

por que é prejudicial misturar contas físicas com despesas da sua agência

2° – Analisando corretamente o seu negócio, você poderá ver quais pontos precisam de melhoria para fazer com que sua agência realmente tenha resultados. 

3° – Você conseguirá criar planos de redução de despesas, pois tendo informações “limpas”, ou seja, sem interferência de transações pessoais, você poderá analisar os gastos excessivos de verdade e diminuí-los sem prejudicar o seu negócio.

4° – Você conseguirá ter uma folga maior no no seu caixa. Afinal, com a separação dos custos pessoais e jurídicos é possível encaixar no planejamento a famosa “reserva financeira”. 

E ter esse montante é essencial! Pense na hipótese da sua agência não gerar receita pelos próximos 2 meses. Você conseguiria mantê-la aberta? 

Se a resposta foi “não”, comece a se preocupar. A análise e o planejamento financeiro com base em informações concretas permitem que você, como empresário, crie essa sustentabilidade a longo prazo. 

Dicas para separar despesas físicas e jurídicas 

Utilize duas contas bancárias distintas

A separação de contas ajuda em diversos pontos:

  • Na administração de tudo que é pago e recebido;
  • Na visualização de despesas esporádicas. Se em um determinado mês foi necessário comprar um computador para a agência, por exemplo, fica fácil identificar essa despesa;
  • Com essas duas contas, o gestor visualiza quais os valores de cada investimento feito na empresa. Isso possibilita a criação de um plano para redução de despesas;
  • A separação também simplifica a comprovação do faturamento, tornando mais simples a declaração do Imposto de Renda. 

Determine o seu salário e o dos sócios

Grande parte dos empresários vê a definição do seu salário como um grande desafio. Muitos até retiram a sua remuneração conforme às suas necessidades. 

Mas se todo o lucro for parar no bolso do dono, a empresa fica sem verba para investimentos, o que prejudica o crescimento e até a permanência da agência no mercado. Por isso é tão importante calcular o pró-labore. 

É importante lembrar que o pró-labore é o valor pago pelo trabalho e não por quanto o gestor gostaria de ganhar.

Então, o gestor precisa adaptar a sua vida financeira conforme a realidade da sua agência de viagens. 

Bento Costa, coordenador do MBA Marketing de Varejo do Ibmec/DF, afirma que definir o pagamento do dono da empresa de acordo com suas despesas pessoais, sem analisar as necessidades do negócio é “um crime contra a empresa”. E ele ainda diz “se você faz isso, você não tem disciplina financeira e vai afundar o negócio”.

Conte com o auxílio de um sistema de gestão

por que é prejudicial misturar contas físicas com despesas da sua agência

Separar as finanças pessoais das contas da empresa não é uma tarefa muito fácil, principalmente para quem não conta com muitas informações sobre o setor financeiro do seu negócio.

Por isso, é importante que o gestor tenha um sistemas de gestão (de preferência um exclusivo para agências de viagens). 

Essa ferramenta dá todo apoio, desde o lançamento de cada conta de acordo com sua categoria (investimento em computadores, gasto com papel para impressora, pagamento de salário, pró-labore, etc.), até o fluxo de caixa completo.

Essa organização é essencial, afinal, nenhuma empresa prospera sem visualizar as finanças e os investimentos que podem ser feitos para melhorar o negócio.

O sistema Monde foi desenvolvido dentro de uma agência de viagens e vai te ajudar a controlar o financeiro da sua empresa de forma segura e profissional. Entenda como falando com um consultor. 

E você, já está com suas despesas pessoais e empresariais totalmente organizadas? 

Tem alguma outra dica? Compartilhe nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Webinar Google meu negócio --> EbooK Instagram -->
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]